sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Diário de Bordo: Intercâmbio pela AIESEC - É bom? (Destino: Colômbia)


Em novembro de 2015, eu não tinha nada pra fazer após a minha aula, até que recebi uma notificação do Facebook em meu celular, me lembrando de um evento que eu havia marcado interesse de participar.

O evento era uma palestra, dentro da minha própria universidade (UFRRJ), sobre oportunidades de intercâmbio. Já que eu não teria mais aula naquele dia, decidi ir até lá. Cheguei lá com 15 minutos de atraso, a sala já estava lotada e não havia mais onde sentar. Mesmo assim, decidi ficar e saber "qual era daquele evento".

Os palestrantes mostraram diversos casos de pessoas que participaram do intercâmbio feito pela AIESEC, inclusive os deles mesmos. Foram experiências que me convenceram a dar um voto de confiança para eles. E, embora fosse um pouco duvidoso e o valor (muito barato!) fosse de se desconfiar, optei por me inscrever na plataforma deles e saber como isso funcionava.

O que é a AIESEC?

Para quem não sabe, a AIESEC é uma empresa formada por universitários com idades entre 18 e 30 anos. Você pode realizar o intercâmbio com eles em duas modalidades:

Voluntário Global: para universitários com idades entre 18 e 30 anos, que tenham vontade de realizar um intercâmbio com trabalho voluntário no exterior. Duração: 6 - 12 semanas. Inglês ou espanhol básico/intermediário.
Talentos Globais: para recém formados, com idade entre 18 e 30 anos, que queiram trabalhar no exterior recebendo um salário. Duração: 6 semanas - 1 ano. Inglês intermediário/avançado ou espanhol básico.

Ao me inscrever na plataforma deles, optei pelas seguintes opções: eu queria um intercâmbio com trabalho voluntário na área Ambiental (já que sou graduanda do curso e Engenharia Florestal) e que fosse na América do Sul (pois as condições climáticas e vegetais, assim como as condições do solo, são parecidas com as do Brasil).

Sendo assim, eles conseguiram um trabalho para mim na cidade de Bucaramanga, na Colômbia. Cidade esta, conhecida como "A Cidade Bonita" justamente por sua tamanha diversidade biológica e preocupação com a sustentabilidade.

Entrevista para conseguir o trabalho no exterior:

O próximo passo, foi uma entrevista com a AIESEC de Bucaramanga, via Skype. Nessa entrevista, eles testaram minha proficiência em idiomas. A entrevista começou em inglês e terminou em espanhol. Eu estava super nervosa! Mas recebi altos elogios ao meu espanhol assim como ao meu inglês! Na entrevista eles procuram saber também se você não é nenhum psicopata ou alguém que esteja indo pro país deles só por diversão. (A intenção principal é ajudar a comunidade local.) Na entrevista, eles também me perguntaram sobre temas atuais, como por exemplo, o que eu pensava sobre homossexualidade e aborto. (Isso tudo em um idioma que não era o português! Haja vocabulário pra saber! hahaha)

Fui aprovada na entrevista e ali mesmo agendei minha data de chegada e de saída da Colômbia! hahahahaha Próximo passo: avisar aos meus pais! kkkkkkkkkkkk Sim, eu, que dependia financeiramente dos meus pais, não havia os comunicado ainda de que pretendia ficar 6 semanas em outro país! hahahaha

Por que eu não havia comunicado-os ainda? Bom, no dia da palestra em minha universidade, eu tinha visto os valores e pensei: "bom, é uma grana que, se eu parcelar, dá pra eu pagar com a mesada que meus pais me dão! rs..." Então nem pensei em pedir dinheiro a eles. Sem contar que eu tinha mais de 18 anos e um passaporte, logo, eu poderia muito bem sair o país sem maiores complicações! rs... Fiz diversas pesquisas na internet, assisti a vários vídeos de pessoas que já fizeram intercâmbio pela AIESEC, principalmente para a Colômbia, então decidi tentar. Fiz a entrevista e passei!

Meus pais são separados (moro em uma república universitária), então primeiro conversei com o meu pai, que ficou preocupado imediatamente. As notícias que vemos na TV, principalmente sobre o tráfico de drogas e tal, assustava-o bastante! Como eu já esperava por isso, passei pra ele todos os links das pesquisas que fiz e dos vídeos que assisti. Ele ainda estava um pouco inredutível, até que aceitou. Não só aceitou, como disse: "vai ser seu presente de Natal!" Ebaaaa!! Yuhuuu!!! Nem precisei desembolsar minha mesadinha rsrs...

Já a minha mãe, me ligou perguntando se eu passaria o réveillon ou natal com ela. Foi quando eu disse: "acabei de comprar minhas passagens! Estou indo para um intercâmbio na Colômbia! Volto só no ano que vem!" Ela quase infartou! kkkkkkkkkkkkkk Disse que eu não iria, mas não adiantou de nada. As passagens estavam compradas! Então, ela teve que aceitar. rs... Aceitou tanto que ficou toda boba com as minhas fotos! Ela adorava as fotos que eu mandava! Minha mãe, sendo minha mãe! Mega coruja!

Meu namorado me deu o maior apoio, desde o início. Ele foi o primeiro a saber da minha vontade! Mas parece que sua ficha só caiu alguns dias antes de eu embarcar. Ele ficou todo tristinho. Afinal, só tinhamos 6 meses juntos. Deu peninha. Mas eu prometi que voltaria e voltei! hahaha

O dinheiro que gastei:



- Taxa AIESEC: essa taxa arca com as despesas da empresa com a sua Host Family. No meu caso (varia de acordo com o trabalho que você escolhe), essa taxa também me dava direito a um Body e a um Pick Up. Para quem não sabe, Host Family é a casa de família onde você fica hospedado durante seu intercâmbio. Já o Body é uma pessoa que te ensina a andar pela cidade, assim como pegar ônibus e pedir comida em restaurantes e lanchonetes. E o Pick Up é a pessoa que te busca no aeroporto e te leva pra sua Host Family. Eles parcelam essa taxa em até 4x s/ juros. Como era o mês de novembro, paguei essa taxa com desconto de Black Friday! (Não chegou nem a mil reais!)


- Seguro de viagem: é obrigatório ter um seguro de viagem para viajar pela AIESEC. É ela quem vai cobrir seus gastos com qualquer emergência médica, assim como em caso de extravio de bagagens e outros imprevistos (que estejam no contrato da seguradora). O mais barato que encontrei foi o da Mondial. Também paguei o preço de Black Friday. Eles parcelam em até 6x s/ juros. Não houve necessidade de eu usar o meu seguro, mas um brasileiro que conheci por lá (estava no mesmo projeto que eu), teve uma virose e precisou acionar seu seguro (que era o mesmo que o meu: Mondial). Ele contou que foi muito bem recebido. Foi para um hospital público, mas assim que acionou o seguro, foi transferido para um quarto VIP no hospital e teve tratamento de primeira! Ele disse que recomenda o seguro (e eu também! rs...).

- Passagens aéreas: comprando-as de 3 a 2 meses de antecedência, as passagens de Brasil para Bucaramanga (com escalas em Lima e Bogotá), ida e volta juntas, saem por menos de mil reais (há taxas a serem incluídas). Mas, como eu só tinha duas semanas até a minha data de embarque, paguei um pouco menos de dois mil e quinhentos reais (com as taxas). Comprei as passagens pelo Decolar.com que parcelam-as em até 10x s/ juros.

- Gastos em Bucaramanga: levei 100 dólares para cada semana. O dinheiro deu numa boa! Um prato de refeição em Bucaramanga com suco à vontade e sopa de entrada (sim, lá eles tomam sopa todo dia, em qualquer horário do dia! rs) custa cerca de 5 mil pesos colombianos, equivalente a 6 reais. Se esse prato de comida for comprado no Mc Donalds (sim, eles servem almoço de verdade lá! Com direito até a arroz, feijão, batata frita e sundae de sobremesa!), você gastará cerca de 10 mil pesos colombianos, que equivale a 12 reais. A passagem de ônibus lá custa cerca de R$2,00 e o táxi você gasta entre R$6,00 e R$8,00, pois é tudo bem próximo e geralmente você pode dividir esse valor com alguém. Logo, fica mais barato ainda! Também há serviço de Uber na cidade! Com esse dinheiro que eu levei, sobrou grana para eu viajar pela Colômbia! Passei o Réveillon em Cartagena e fui para Bogotá em meu último final de semana na Colômbia.


Em resumo: gastei menos de 5 mil reais pra ir pra Colômbia (passagens, taxa e seguro) e 600 dólares com gastos pessoais dentro da Colômbia. Vale ressaltar que esses gastos foram para SEIS SEMANAS! Vejo pessoas viajando por aí, gastando o mesmo que eu, para passarem apenas 1 semaninha em algum lugar. rsrs...


Minha Host Family:

Fiquei na Colômbia de 19 de Dezembro de 2015 à 1º de Fevereiro de 2016 (6 semanas).

Pensei que fosse ter uma família grande, com irmãos e pais na faixa dos 40 a 50 anos, mas me enganei. Meus pais na Colômbia eram um casal de namorados, 1 ano mais novos que eu! hehehe


Foi ótimo! Eles me deram a chave de casa, deixavam eu chegar a hora que eu quisesse. Alguns amigos do trabalho até puderam ir me visitar! Meus pais colombianos eram bem tranquilos! Foram viajar e me deixaram sozinha em casa, cuidando do gato (sim, eles tinham um gato!)! hahahaha

Morei por 6 semanas num condomínio chamado Portal San Sebastian, com: piscina, academia, salão de festas, parquinho, garagem... Muito bom! E ainda havia um shopping (com cinema, mercado, sorveterias, cafeterias e boliche) ao lado! Seu nome é "Acrópolis". Quando eu descobri que havia um Subway ali, não saí mais de lá! kkkkkkkkkkkk

Morei em um apartamento parecido com este (ele fica no mesmo condomínio onde morei), bem amplo:


Os outros que estavam comigo no intercâmbio também ficaram em casas e apartamentos de níveis similares. Houve aqueles que ficaram em casas beeem melhores, de riquinho mesmo, sabe? rs...

Mas quanto mais rica era a família, mais exigente ela era!

Eu era a única, dentre os meus amigos intercambistas, que tinha a chave de casa! Alguns tinham hora pra chegar. Se não chegasse até o horário combinado, a host family não abria o portão e o deixava dormir na rua! Houve uma outra brasileira que tinha que ir dormir na mesma hora em que seus irmãos (crianças) iam dormir e acordar na mesma hora que eles. Ela não podia ficar no quarto se seus irmãos não estivessem. Era umas regras bem estranhas... rsrs... Mas cultura é cultura, né? Vai entender! rs...


Obviamente que os intercambistas que reclamavam de sua host family para a AIESEC, se mudavam. A AIESEC arranjava outra Host Family. Não que isso fosse fácil de arranjar de imediato, mas eles davam o seu melhor! Houve um brasileiro que se mudou pelo menos umas 4 vezes! rsrs...


Assédio na Colômbia

Na Colômbia, infelizmente, o assédio sexual é muito grande contra às mulheres. É muito comum você sair nas ruas e ouvir alguma "cantada". E elas não são nada gentis. São super indiscretas. Vou contar 3 casos que aconteceram comigo na Colômbia:

1º Caso: andando pela rua com uma amiga porto riquenha, um cara passou por nós e sussurrou alguma cantada (que eu chamaria de grosseria). Como sempre, eu nunca entendia, pois eles falavam muito baixo e bem arrastado, entre os dentes. Eu teria que ser nativa no espanhol pra conseguir entender. Pois além de eles falarem desta maneira, eles usavam de gírias que eu desconhecia. Pois bem, ao perguntar à minha amiga o que o rapaz disse, ela me respondeu que era melhor ela nem repetir, pois havia sido algo muito feio, cujo qual, ela tinha vergonha em repetir.

2º Caso: eu estava voltando da Kasa Guane, por volta das 23h, sozinha. Eu não tinha medo de andar por lá, pois sempre foi muito tranquilo. Como sempre, todos os homens me observavam. eles observavam QUALQUER mulher, na cara de pau mesmo! Sem vergonha! Faziam caras e bocas e jogavam suas grosserias. Quando eu já estava em meu bairro, próximo à minha casa, um motoqueiro, cujos seus olhos vinham seguindo os meus passos; por não prestar atenção no trânsito (justamente por ficar me olhando), acabou caindo de sua moto ao tentar frear em um semáforo. Eu, claro, fiquei assustada e apertei os passos.

3º Caso: foi o primeiro dia que saí de vestido na Colômbia. Nos outros dias, só havia saído de calça comprida. Meu vestido era de cumprimento normal, nem longo, nem curto. Um pouco acima do joelho só. Na primeira esquina que passei, veio um homem em minha direção, me olhando. Logo atrás dele, outro homem já estava se preparando pra me observar enquanto ele passava por mim. E o rapaz que estava na carrocinha de cachorro-quente também já me observava de longe. Neste dia eu estava de TPM e não deu muito certo! rsrs... Quando o primeiro a passar por mim, jogou sua grosseria, eu tratei logo de virar pra cima dele e gritei em português mesmo: "QUAL É O PROBLEMA DESSE PAÍS? NUNCA VIRAM MULHER, NÃO?". Este acelerou o passo e os outros rapazes ficaram assustados e disfarçaram. O rapaz da carrocinha de cachorro-quente fingiu que nem estava mais me olhando, enquanto o outro que vinha logo atrás, abaixou a cabeça ao passar por mim.

Sei que foi um perigo eu ter feito isso. Mas era de dia e a rua estava bem movimentada. Lá, as mulheres estão acostumadas a ouvirem esses tipos de coisas e a abaixarem a cabeça. Algumas até gostam. Mas eu não gosto.


Segurança na Colômbia

Graças a Deus, não sofri nenhuma tentativa de estupro, nem de assalto pela Colômbia. Mas alguns colegas meus chegaram a ser assaltados. Infelizmente, violência há em todo lugar.

Achei as ruas por lá muito bem policiadas. E vi os policiais revistando algumas pessoas. Disseram-me que a polícia lá escolhia aleatoriamente quem eles iriam revistar, independentemente se vissem algo suspeito ou não. Vi pivetes sendo revistados, assim como também vi um casal de namorados sendo revistados. Enfim, era bem aleatório meeeeesmo.

Um estudante de Engenharia Ambiental da Costa Rica, que estava no mesmo projeto que eu, chegou a ser um dos escolhidos para ser revistado. Infelizmente, naquele dia, ele estava sem seu passaporte e, por isso, ficou detido na delegacia por 30 minutos.

É sempre bom lembrar que no exterior, devemos sempre manter o nosso passaporte junto com a gente, pelo menos uma cópia do passaporte é bom ter. Até porque, se você for assaltado e levarem seu passaporte original, o prejuízo será muito grande, sem contar a dor de cabeça que a burocracia te dará depois!


Meu trabalho voluntário:

Trabalhei na Colômbia como trainee no projeto "Ecomundo: Plataforma Vital". Esse projeto consistia em divulgar a biodiversidade de Bucaramanga e incentivar os moradores em terem um maior contato com a natureza, assim como, a preservá-la. Abaixo, separei um trailer de um mini-documentário que fizemos sobre o nosso projeto:


O bom de fazer intercâmbio é que você conhece pessoas de vários países! Uma das vantagens de fazer amizades com estrangeiros é que você já têm onde se hospedar em sua próxima viagem! hahahaha

Brincadeiras à parte, no meu intercâmbio eu desenvolvi diversas habilidades como: liderança, gestão de projetos, aperfeiçoamento da língua espanhola, segurança ao palestrar, responsabilidade com prazos e metas, dentre muitos outros!


O mais bacana do projeto que participei é que estávamos sempre fazendo trilhas! Sempre em contato com a natureza! Então conheci muitas cachoeiras e cidades vizinhas à Bucaramanga! Bem legal!
Também vale ressaltar que boa parte dos voluntários no projeto eram estrangeiros. Além dos colombianos e brasileiros, também conheci e fiz amizade com pessoas do Equador, Bolívia, Venezuela, Porto Rico, Costa Rica, Peru, Chile, Uruguai, Guatemala, Estados Unidos, Canadá, França, Polônia, Gana e México!


Além de trabalhar, também passeei bastante com os amigos que fiz! Fomos ao cinema, parque aquático, balada, restaurantes... E quando enjoamos da comida colombiana, ainda fizemos um churrasco brasileiro!!!


Pode parecer bobeira pra vocês, mas adorei conversar com os mexicanos sobre suas novelas e cantar músicas do RBD e do Chaves com eles! Foi incrível! hahahaha


Fui e voltei viva! Sã e salva! rsrs...

Segue abaixo o vídeo de agradecimento que meus "chefinhos" na Colômbia fizeram a todos os voluntários:


Uma curiosidade sobre a taxa da AIESEC, quanto mais vezes você fizer intercâmbio com eles, mais desconto você ganha na taxa em sua próxima viagem! Exemplo:

1ª viagem: 0% de desconto (a não ser que seja Black Friday ou algum outro dia especial, como aconteceu comigo! rs)
2ª viagem: 25% de desconto
3ª viagem: 50% de desconto
4ª viagem: 75% de desconto
5ª viagem: 100% de desconto (sim, você não paga taxa nenhuma pra AIESEC!)

Contudo, você não pode esquecer que pra realizar essas viagens, você tem que atender aos pré-requisitos deles! Alguns desses pré-requisitos são:

- Estar cursando uma universidade ou ser recém-formado;
- Ter entre 18 e 30 anos de idade;
- Ter nível intermediário em inglês ou no idioma do país para onde está indo;
- Passaporte e visto (quando necessário);
- Pagar seus gastos com passagens e seguro viagem;
- Pagar a taxa da AIESEC.

Você também pode ser Host Family de algum intercambista que esteja vindo para o Brasil! Essa pode ser uma maneira de conhecer novas culturas e receitas, e até mesmo praticar um novo idioma! Basta você entrar em contato com o pessoal da AIESEC da sua universidade/cidade.

Sim, eu recomendo a AIESEC para você realizar o seu intercâmbio!

E preparem-se: durante esse mês de Janeiro/2017, haverá um especial do Diário de Bordo sobre a Colômbia! Será toda sexta-feira deste mês! Vejam a nossa programação:

06/01/2017: Intercâmbio AIESEC
13/01/2017: Bucaramanga
20/01/2017: Cartagena
27/01/2017: Bogotá

Para maiores informações sobre o intercâmbio pela AIESEC, acesse os links abaixo:
http://aiesec.org.br
http://facebook.com/aiesec.rj
http://internships.aiesec.org/

Você também pode entrar em contato comigo se quiser tirar alguma dúvida!
Fiquem com Deus!
Beijos!

44 comentários:

Nessa disse...

Oiee
Adorei saber do seu intercâmbio e como tudo deu certo. Acho muito legal, mas não sei sse teria coragem.

Beijinhos
http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com/

Amiga Delicada disse...

Adorei todo o post! Eu não sabia dessa forma de fazer intercâmbio, e apesar da parte ruim do país (assédio!) o restante deve ter sido maravilhoso!

Bjinhos,
❥ AmigaDelicada.com.br

Marcello Magalhaes disse...

Alem do maravilhoso privilégio de ser amigo desse menina incrível e já ter pego várias dicas, adorei o blog Reh! Ta de parabéns, tenho certrza que como a mim vc esclareceu mtas dúvidas e deu os principais passos prao tão sonhado intercâmbio =)

Beatriz disse...

Oi, Renatinha!
Que viagem incrível, adorei poder saber como foi cada parte do processo (desde a compra do pacote até a sua volta). Espero que você faça muitos outros intercâmbios e nos mostre aqui no blog ;D
Você me perguntou qual livro seria o melhor para começar a ler as obras da Paula Pimenta. O meu favorito até hoje é o Fazendo Meu Filme 1 (que é o primeiro a série de mesmo nome), mas caso você prefira um livro "independente" pode ler "Princesa das Águas", que é uma releitura de A Pequena Sereia.
Beijinhos, Beatriz.

O Diário de uma Escritora Iniciante

Gabs disse...

Ai que sonhooo... Eu tenho vontade de fazer um desses que tem, de você estudar e trabalhar na disney,

@blogconversafora disse...

Meu sonho é fazer um intercâmbia, amei as suas dicas e o meu sonho é fazer um indo para o canadá

cassine santos disse...

Adorei o seu post ,ainda tem que tudo deu certo confesso que tenho medo sabe é um sonho mas prefiro não arriscar amei muito um beijo

Carol P. disse...

Sou doida pra fazer! Já tinha ouvido falar da AIESEC, até sigo no face, é ótimo ver a sua experiência com eles.

Vitória disse...

Tenho vontade de fazer intercâmbio, mais e a coragem? Que oportunidade ótima..
Post maraa, amei! Sucesso!
Grande beijo! ❤��

Amanda Girotto disse...

Oii! Me tira uma dúvida, então todas as despesas do intercâmbio é nós que pagamos? Não entendi direito.. Bjus!

Renatinha Araújo do Glamour Feminino disse...

Oi, Amanda!
Você vai pagar 3 coisas:

1) Você vai pagar a taxa da AIESEC (que te dá direito à casa onde você vai ficar hospedada e ao trabalho voluntário). A minha taxa, com a promoção de Black Friday saiu a R$990,00 (e ainda podia parcelar em até 4x s/ juros!). (O preço normal sem a Black friday era de R$1.400,00, podendo parcelar em 4x s/ juros também)

2) Vai pagar um seguro de viagem (eu fiz o meu pela Mondial Seguros e peguei promoção de Black friday e paguei R$306,00, que podia ser parcelado em até 6x s/ juros).

3) E vai comprar suas próprias passagens de avião. Comprei as minhas passagens pelo Decolar.com (com apenas 3 semanas de antecedência ao dia da viagem e paguei R$2.400,00, com as taxas de embarque, podendo parcelar em até 10x s/ juros). Mas fiz uma simulação de quanto eu pagaria se tivesse comprado as passagens com uns 3 meses de antecedência e o valor estava dando R$800,00 (ida e volta, sem as taxas de embarque!).

Além disso, você tem que levar seu dinheiro pra se sustentar lá: comida, bebida, passeios, gastos com transportes, etc. Enfim, os mesmos gastos que você tem pra se sustentar aqui no Brasil! rs... Eu fiquei 6 semanas lá e levei 100 dólares pra cada semana (ou seja, 600 dólares). Mas na Colômbia dá pra você se sustentar com bem menos que isso! Eu é que sou exagerada mesmo! Hahahaha

É bem tranquilo!
Eu amei essa experiência!

Entre em contato com a AIESEC!
Quem sabe, vendo as opções de intercâmbio, você não se anime também?!

Beijos!

Gabriella Caruso disse...

Que legalll ver sua experiência com a AIESEC! Algumas meninas da minha faculdade trabalham lá e sempre vejo elas falando dos intercâmbios, mas nunca fui muito afundo nisso. Vou mais atrás disso para saber como funciona pq me interessei bastante :D
Beijos <3

www.madamices.com

Dandara Cristina disse...

Nossa que coisa incrível, sempre tive a curiosidade de como era um intercambio, conhecer outro país ou cultura e como no seu caso trabalhar lá. Muito bacana uma experiencia de vida. E graças a Deus você foi e voltou sã e salva rsrsrs. Adorei o post Beijos

Renata Araújo disse...

Obrigada, amigo! ❤😘

Lucimar da Silva Moreira disse...

Renata que bacana o seu post muita informações importantes, não tinha ideia como era o intercâmbio, agora aqui vc já me esclareceu Renata obrigada pela visita volte sempre que desejar bjs.
http://www.lucimarmoreira.com/

Carol disse...

Muito bom esse post, as informações para o pessoal que está pensando em fazer são ótimas. Apesar de tudo o que aconteceu, foi uma experiência única né.
Beijos
BlogCarolNM
FanPage

Blog Aryane Vitória disse...

Nossa, muito lindo... Pena que não é meu sonho mas se eu não sonhasse em fazer medicina com certeza eu iria fazer um desses... Sucesso pra você linda, amei o post, bem detalhado <3 :*

Ale Canofre disse...

Menina, eu sempre sonhei com Intercâmbio mas nunca fui incentivada pela minha família, por acharem muito caro.
Uma pena, ainda não realizei esse sonho!
Beijinhos ❤
Blog Ale Canofre
YouTube

Luiza Helena Vieira disse...

Oi, Renata!
Achei bem legal saber como funciona esse intercâmbio na AIESEC. Eu já tive vontade de participar, mas sempre acontecia alguma coisa hahahha
Beijos
Balaio de Babados

Kézia Martins disse...

Uau, meu sonho um dia fazer intercambio :D
http://b-uscandosonhos.blogspot.com.br/

Sil disse...

Olá, Renata.
Achei a postagem super bacana e bem informativa, com bastante detalhes. Com certeza quem tem interesse em ir vai adorar. E que legal que deu tudo certo na viagem.

Prefácio

Cátia Rodrigues disse...

Parece ter sido uma experiência incrível tirando esse ponto horrível do assédio!
THE PINK ELEPHANT SHOE // INSTAGRAM //

Blog Falando De Moda disse...

Uauuu!
Eu queria fazer intercâmbios, acho tão importante conhecer novas línguas e culturas.
Adorei demais o seu post *-*

Um beijo,
Blog Falando De Moda

Ana Sofia disse...

Deve ser mesmo uma experiência única, apesar de ter coisas menos boas :/

Beijinhos,
An Aesthetic Alien | Instagram | Facebook

Índia C disse...

Quando falam em intercâmbio já me da tremedeira, pois não sei nem qual facul vou fazer, não sei o que quero ser (só tenho 17 anos shuahsha) Imagina intercambio ~hehe
Mas parabéns pelo seu :3
bjs

Blog: Skull Minds
Twitter
Tumblr
Snap: maisaindia

Lulu on the sky disse...

Eu acho bacana intercâmbio, mas nunca tive a oportunidade de fazer por falta de grana.

Big Beijos
Lulu on the sky
Meu Canal You Tube

Yash disse...

Deve ter sido uma aventura e tanto!

bjbj

http://www.depoisdesonhar.com.br/

Garota de Janeiro disse...

Caracaa! Essa parada do assédio é bem pesada, em? Mas a experiência de viver em outro país deve ser realmente incrível.

Blog

Caliane Amorim disse...

Caramba, que experiência legal essa a sua!
Semana passada mesmo estava procurando intercâmbio, mas para os EUA ou Europa, não tinha pensado em fazer pela América do Sul, mas adorei saber os detalhes e foi super em conta mesmo todo o intercâmbio, só meio chato a parte do assédio :(

Beijos

Blog | Fanpage

Vanessa Ferreira disse...

menina que post é esse?
Vou me inscrever. Quero ir também, imagina ficar 6 semanas fora aprendendo e conhecendo novas pessoas, novas culturas. Deve ser o máximo.
Amei seu post!!!
Beijocas.

meumundosecreto

Milena Velloso disse...

miga que arrasooo, tenho muita vontade de fazer intercâmbio, e eu amei esse post, tudo explicadinho, só amor <3

Um beijo muuuito grandel!
Blog: Vish, amiga!
NOVO: youtube!

Anne Abreu disse...

Gostei bastante... São informações super úteis!

Um beijo.
www.annecollise.com

Brenda disse...

Post bem explicado <3 Intercâmbio deve ser legal né? Se fosse minha mae ela tinha surtado muuito kkk

derepentemodaa.blogspot.com

Any Duarte disse...

Eu tenho um grande sonho de fazer intercambio um dia, e seu post foi extremamente útil para mim.
Abraço apertado!
www.bloganyduarte.blogspot.com.br

Thayse Stein disse...

Eu entrei em contato com eles em meados de 2014 para fazer um intercâmbio, mas achei um pouco caras as taxas na época e o lugar que eu curti (acho que era na Hungria), não dava muitas coisas e ia ficar meio caro pra mim, daí desisti. Mas adorei saber da tua experiência na Colômbia, que delícia de lugar. Pena que tenham esses casos horríveis de machismo, infelizmente.


Beijos
Brilho de Aluguel

Marcelo disse...

Já quero fazer intercâmbio também!

https://blogincensurado.blogspot.com.br/

Michael Vasconcelos disse...

OI,

Amei o post!

Estou te seguindo, segue de volta? <3

Abraços...

http://blogmichaelvasconcelos.blogspot.com.br/

Carla Wolf - Vestindo Ideias disse...

Gostei desse post, bem detalhado! Teve na minha faculdade, mas confesso que nem me interessei em ir ver porque esqueci :/ Mas que bom que pra você deu tudo certo!

www.vestindoideias.com

Karina Pink disse...

Que legal, ótimas fotos!
bjs😘😘😘

http://pinkbelezura.com/

Sté Maciel disse...

É uma experiência muito legal e inesquecível, né? Só fiquei triste pelo machismo e as mulheres que abaixam a cabeça pra isso, é muito triste!

Beijão, mariasabetudo

Thay Dreams disse...

Nossa deve ter sido incrível ter essa experiência! Tenho muita vontade de fazer intercambio! Pena quue este país tem mto assedio! Ainda bem que deu tudo certo! Bjos!
http://thaydreams.blogspot.com.br/

Fique Rosa disse...

Que legal, morro de vontade de fazer intercâmbio, o seu post está muito bem explicado e detalhado! Parabéns :) Já estou te acompanhando aqui no Blog, viu?
Beijos,
#fiquerosa

http://www.fiquerosa.com/

Nana Barcellos disse...

Olá,
Amei demais a proposta desse intercâmbio.
Adoraria fazer, mas o momento não permite.
Amei as fotos, todo país tem seu lado positivo e negativo, não adianta.

tenha uma ótima quarta =D
Nana - Obsession Valley

Unknown disse...

Olá, estou indo pra lá! Adorei os detalhes do post mas ainda ficou uma dúvida... penso em levar o valor EM MÃOS (vou converter em COP lá) vc acha muito inseguro? Penso tbm em comprar uma bike pra poder passar esses meses lá... compensa mais do que ficar andando de ônibus? E terceira e última dúvida; qual a melhor forma de alguém aqui do Brasil depositar dinheiro para que eu possa usar lá? Agradeço muito, e abraços!

Related Posts with Thumbnails